Diego Henrique de Paula Alves, Advogado

Diego Henrique de Paula Alves

Salmourão (SP)
41seguidores405seguindo
Entrar em contato

Sobre mim

ADVOGADO
ADVOGADO

Comentários

(3)
Diego Henrique de Paula Alves, Advogado
Diego Henrique de Paula Alves
Comentário · há 5 meses
Olá caríssima amiga. Agradeço pelas pelas palavras e desde já peço desculpas pelo atraso na resposta. Demorei porque sinceramente não acreditei que receberia algum comentário elogiando meu texto por acreditar que ainda peca em conteúdo e experiência. Também acredito que receberá meu pedido de desculpas porque pelo seu estilo próprio de escrita, demonstra ser uma advogada bem madura com essas pequenas falhas cotidianas.
Fiquei feliz em receber seus elogios e surpreendido por reconhecer a frase que retirei do filme Creed que é sequência dos filmes do Rocky Balboa.
Também sou viciado nos filmes do Rocky (e agora do Adonis) porque consigo perceber que em cada filme desta saga retrata uma situação e fase pela qual a vida de todas as pessoas estão sujeitas.
O primeiro filme do Creed retrata a situação de um jovem que está buscando provar o seu valor para si mesmo, e sem sombra de dúvidas foi minha inspiração para fazer o exame de ordem há dois anos atrás. Agora vem a sequência (que não sei se já teve a oportunidade de assistir), onde o personagem principal percebe que o objetivo da luta é outro. Não precisa mais provar o seu valor próprio, mas sim saber pelo que e por quem está lutando.
Trata-se de um momento de aquisição de mais maturidade onde Creed percebe que só vai conseguir vencer a nova luta, se for para defender as pessoas que mais lhe são caras.
Agora preciso discordar da sua afirmativa de que todos são derrotados pelo tempo. Não somos derrotados pelo tempo, mas sim pela morte que é certa. Enquanto estamos vivos devemos lutar, assim como creed convence o Rocky a lutar contra o câncer quando ele está desanimado.
O jovem possui mais energia mas também é disperso, iludido, distraído, e burro. O velho não tem mais aquela energia de antes, mas possui mais foco, sabedoria, concentração e seus golpes costumam ser mais certeiros.
Algumas limitações sem sombra de dúvidas acontecem conforme vamos envelhecendo. Estamos na era digital e muitas mudanças ocorrem do dia para a noite. Mas existe uma coisa na advocacia que não muda, e é o advogado propriamente dito.
Não se esqueça que o Rocky fala ao Adonis que: Existem algumas coisas que eu não posso mais fazer, mas eu estou aqui te observando e cuidando do treino.
Perguntaram a um Papa certa vez: O Senhor não está muito velho para um ofício desta magnitude? e ele respondeu: Meu filho, eu governo a igreja com a Cabeça e com o Coração.
Acredito que existem coisas que realmente não damos conta, mas existem algumas que só cabe a nós fazer. Então é simples: O que não conseguimos delegamos para pessoas capacitadas, e focamos naquilo que somos bons concentrando nossas energias e cumprindo nosso dever até morrer.
Grandes advogados de nosso País tocaram o barco até idades avançadas e com energia que deixaria qualquer calouro espantado, Sobral Pinto, Miguel Reale e Ives Gandra são exemplos disso.
Boa sorte em sua luta. Agradeço pelo carinho e desejo do fundo de meu coração que seja muito feliz.
De seu colega de profissão.
Diego Henrique de Paula Alves

Recomendações

(6)

Perfis que segue

(405)
Carregando

Seguidores

(41)
Carregando

Tópicos de interesse

Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros advogados em Salmourão (SP)

Carregando

ANÚNCIO PATROCINADO

Diego Henrique de Paula Alves

Entrar em contato